COMO MONTAR UM BAR?

Tire seu projeto do papel e comece agora a empreender em um bar.

COMO MONTAR UM BAR?

O empreendedorismo se mostra como um caminho estimulante e atraente para quem aprecia a liberdade, tem ousadia e gosta de desafios.

A vontade de impulsionar algo próprio é admirável, mas não é suficiente para fazer com que um projeto tenha sucesso. É preciso planejamento, organização, estruturação e, claro, atender muito bem seus clientes.

Entre as inúmeras possibilidades de investimento no mercado de Alimentação e Bebidas, os bares estão dentre as mais procuradas para quem deseja começar a empreender.

Espaços bem movimentados, horários fora do comum comercial e de temática variada. Você pode optar pelo bom e companheiro de sempre, o boteco. Ou ir além, com uma estrutura que lembra os pubs ingleses, dando um ar de mais pomposo ao seu negócio.

O crescimento desse setor gira em torno de 10% ano ano, segundo a Abrasel em seu levantamento mais recente. Além disso, é um segmento que gera inúmeros empregos. E a economia agradece!

Montar um bar é apenas o seu primeiro passo para um negócio bastante promissor e rentável. Descubra agora como montar o seu!

É hora de tirar o projeto do seu bar do papel

‌‌Como você imagina o seu bar? Um lugar onde as pessoas possam se divertir, encontrar os amigos, ter boas conversas, comemorar o lado bom da vida e, de quebra, degustar uma boa comida, com as bebidas e drinks preferidos?

Você está no lugar certo, sabe por que? Preparamos algumas dicas para você montar o seu bar e tirar o seu sonho do papel.

Para proporcionar tudo o que imagina aos seus clientes, seu bar precisa atender algumas estruturas e configurações básicas do negócio.

Acompanhe esse passo a passo e tenha um negócio de sucesso. Ahn! A última etapa é a que mais gostamos!

1. Defina o seu modelo de negócio


Antes de qualquer coisa, pense no bar que você quer ter e defina um modelo com o qual tenha proximidade. Para a maioria dos empreendedores, é importante acreditar e se identificar com o estilo do empreendimento.

Para ter uma base de opções, você pode pesquisar modelos de negócio na internet e se inspirar com a variedade de referências. Seja optando por um tradicional botequim ou inovando com um bar temático, o importante é que você goste e queira levar essa ideia adiante.

2. Crie um plano de negócios


Independentemente do modelo de negócio que você optar, seja simples ou mais sofisticado, é essencial criar um plano de negócio.

Esse documento é o responsável por direcionar o seu projeto para os objetivos, metas e propósitos que você deseja. E claro, evitar algo desagradável pelo caminho.

Com um plano de negócios para o seu bar, você tem uma visão mais clara e ampla dos investimentos necessários para iniciar a operação. E ajudará bastante você na tomada de decisões futuras.

Anote isso: Tomar decisões faz parte do ato de empreender, de ter o seu próprio negócio. Por isso, tenha as ferramentas certas para dar mais assertividade às ações.

O plano de negócio do seu bar deve conter:

  • o resumo dos objetivos do projeto;
  • definição do público-alvo;
  • detalhes sobre a instalação, equipamentos e estruturação em geral;
  • previsão do investimento inicial;
  • estimativa de faturamento;
  • estimativa de custos operacionais;
  • plano de marketing e de vendas;
  • fornecedores que você pretende estabelecer a parceria;
  • produtos e serviços que farão parte do seu negócio.

3. A localização deve ser atrativa

A maioria dos bares atrai clientes de público variado, muito por conta da sua localidade.

Estar próximo a escritórios e empresas garante o público do happy hour, pós horário de trabalho, que sempre toma uma cervejinha para aliviar a tensão do dia. Bairros com grande fluxo de pessoas podem dar a você horários variados de público, até mesmo no almoço. Ou, se optar por fazer parte da vizinhança de universidades e cursinhos preparatórios, essas também são uma boa aposta.

Mas, escolha o seu ponto com base na análise de público consumidor do seu modelo de negócio. E assim, identificar questões como: comportamentos, hábitos, gostos, poder aquisitivo entre outros fatores que farão a diferença para o seu negócio.

Não adianta abrir um bar para atrair clientes no horário do almoço e você servir apenas os tira-gostos de boteco.

Para atrair clientes e vender bem, é fundamental que seu estabelecimento esteja em uma região de fácil acesso, preferencialmente em um ponto de transição do público.

Na hora de escolher o local de montagem do seu bar é importante também considerar se naquela região está o público que pretende alcançar.

É importante também ter alguns cuidados na hora de decidir o ponto comercial.

Negocie de forma transparente o valor do aluguel e quanto será o tempo de contrato.

A estrutura permite a instalação de uma bar? Averigue isso com cautela. Para o caso de reformas, o que será bem provável que você precise fazer para adequar o espaço ao seu projeto, elas devem estar bem alinhadas com o dono do local.

E não esqueça de se informar junto à prefeitura se o local é próprio para a atividade de um bar. Você não quer dores de cabeça com a vizinhança ou receber multas por conta de som alto.

4. Seu bar precisa de uma estrutura aconchegante


Estruturar um bar vai além da compra de equipamentos (que falaremos logo abaixo). É também sobre tornar esse espaço acessível e confortável.

Se você pretende manter os clientes por mais tempo no seu bar, distribua mesas e cadeiras pelo salão. De forma acessível para que seja livre o trânsito dos garçons até as mesas, dos clientes até às mesas e também para os banheiros.

Para colocar mesas no salão você deve deixar um espaço de locomoção. Porque seu cliente precisa chegar e ir até uma mesa, seu garçom precisa se movimentar constantemente para fazer o atendimento e deve haver um trânsito também das mesas para o banheiro, do banheiro para as mesas.

Reserve um espaço para o balcão de atendimento. Você pode disponibilizar bancos ao redor para os cientes que preferem trocar aquela ideia com o bartender enquanto saboreiam um drink especial. Ou somente uma área de saída de drinks e bebidas. Mas vale a ideia de deixar a área do bar livre para o contato direto com os clientes e seus olhares curiosos sob a feição dos bons drinks.

Apoiando toda a sua estrutura externa, internamente você deve ter uma cozinha e um armazém para o seu estoque de alimentos e bebidas.

Com essa base estabelecida, é hora de partir para a decoração.

O conceito do seu bar também reflete no seu ambiente e esse é um fator competitivo para fidelizar seus clientes e atrair novos públicos.

E lembra que falamos, sobre escolher o seu local com base no seu público de interesse. O conceito, decoração, temática que o seu restaurante deve seguir também se baseiam no seu público.

Você deve projetar um espaço onde seus clientes se sintam bem, seja com uma cadeira confortável ou com um ambiente mais convidativo. Seu bar gira em torno da satisfação do seu cliente.

Além disso, o ambiente deve ser seguro, alegre e agradável também.

Dica quente: A acessibilidade é essencial para o seu negócio. Pense em rampas, espaços com facilidade para se transitar e portas mais largas para PCD.

Banheiros, estoque, cozinha, balcão e iluminação

Pense também nos banheiros, procurando promover um ambiente limpo e seguro para os seus clientes.

Há também o espaço destinado para o armazenamento de comidas e bebidas, que deve seguir todos os padrões de higiene e conservação e, preferencialmente, montado em um espaço distante do fluxo de pessoas.

A cozinha deve seguir o mesmo princípio de higienização, no entanto, muitos lugares deixam esse ponto do bar aberto e visível aos clientes, transformando-o em mais uma atração do local.

O balcão no qual as bebidas serão servidas precisam estar em um local de fácil acesso do público.

A fim de deixá-lo mais atraente, procure dispor as bebidas mais nobres em posição de destaque. Além de complementar a decoração, a visão dos rótulos desperta o interesse do público e ajuda a aumentar o consumo.

A iluminação, por sua vez, contribui para compor o clima do ambiente, além de dar destaque a determinados pontos do bar, por exemplo, o balcão.

Invista em equipamentos e diferenciais para o seu bar

De modo geral, esses são os equipamentos que você irá precisar no seu bar. A quantidade dependerá muito do tamanho físico do seu negócio ou da quantidade de clientes que você atende.

  • Mesas, cadeiras, sofás, bancos ou banquetas,
  • Armários ou prateleiras para armazenamento de insumos;
  • Prateleiras de bebidas;
  • Geladeira e freezer;
  • Fogão/forno industrial;
  • Chapa com aquecimento a gás;
  • Forno de micro-ondas;
  • Exaustor;
  • Estufa para salgados;
  • Fritadeira elétrica;
  • Panelas, assadeiras;
  • Liquidificadores, espremedores de frutas, multiprocessador ou mixer;
  • Utensílios gerais, como pratos, talheres, copos.

Não deixe de considerar a compra de um computador e uma impressora.

Se você está em uma localidade mais quente, a instalação de um sistema de ar-condicionado é um diferencial para o seu restaurante.

Além desses equipamentos mencionamos, aparelhos de TV, som e Wi-Fi são fundamentais para manter a descontração do seu público.

5. Prepare sua equipe de colaboradores


O próximo passo de como montar um bar consiste em definir a sua equipe. É praticamente impossível você conseguir segurar tudo.

Para realizar todas as atividades e processos com maestria, o empreendedor precisa garantir uma equipe completa de colaboradores. Nesse grupo, entram os cozinheiros, garçons, bartenders e os auxiliares de limpeza.

A quantidade de profissionais contratada para cada função dependerá do tamanho e necessidades específicas do bar.

Aqui, a mão-de-obra necessária também vai depender do tamanho do seu comércio e da quantidade de clientes que pretende atender por dia.

Dentro disso, verifique a contratação de:

  • Bartenders;
  • Garçons;
  • Chef de cozinha;
  • Auxiliares de cozinha;
  • Auxiliares de limpeza;
  • Hostess;
  • Segurança.

Se você como dono/proprietário não quiser permanecer no local durante todos os dias, deverá ser substituído por um gerente de confiança ou responsável.

Ainda assim, vale frisar que um bom líder é aquele que acompanha e participa ativamente do próprio negócio. Assim você garante que tudo seja executado conforme o planejado.

Tenha o controle de todo o seu bar na palma da sua mão.

6. O que um bar tem no cardápio?


Um bar tem bebidas? Sim, muitas. Mas não só isso.

Mencionamos aqui, no passo 2, de "Plano de Negócios", sobre definir os produtos e serviços que pretende oferecer ao seu público. Esse é o momento de definir quais bebidas serão servidas e quais pratos serão preparados.

Obviamente, com o crescimento do seu bar, o cardápio pode mudar (e deve). Mas, ter uma ideia inicial do que será vendido ajuda a definir fornecedores e também a treinar a sua equipe.

Veja algumas bebidas que podem ajudar na montagem inicial do seu cardápio. essas são as mais comuns de se encontrar em bares diversos.

  • Tipos e tamanhos diferentes de cerveja;
  • Chopps;
  • Vodkas;
  • Run;
  • Martini;
  • Campari;
  • Vinhos;
  • Whiskies;
  • Tipos de cachaça
  • Tequila;
  • Energéticos;
  • Refrigerantes;
  • Sucos, seja natural ou em lata;
  • Água com, sem gás e tônica.

O que você pode vender em seu bar varia muito com o estilo que você decidiu adotar para ele. Mas é interessante servir as bebidas em doses, garrafa e definir alguns drinks especiais, como caipirinha, mojito ou aperol spritz, que são tradicionais e têm boa saída.

Quanto às comidas, podemos citar especialmente os petiscos. No entanto, nada impede que sejam servidos pratos mais elaborados. Seu cardápio vai depender do seu público -alvo (lembre-se sempre disso).

  • Batatas fritas;
  • Mandioca ou polenta frita;
  • Linguiças;
  • Salsichas;
  • Pastel;
  • Chicken fingers;
  • Frango a passarinho;
  • Bolinhos de diversos sabores;
  • salgados variados;
  • Queijos e frios;
  • Porções de carnes variadas.

Sabe quando vamos a um lugar e vemos no cardápio “à moda do chefe”? Geralmente é uma comida que leva uma assinatura única, ou seja, só é possível de ser encontrada naquele estabelecimento.

Isso faz com que as pessoas busquem aquele local para consumir o prato em questão, pois sabem que não vai encontrá-lo em nenhum outro local.

Por isso, pense na possibilidade de criar um petisco ou um prato exclusivo para o seu bar. Teste a receita, ofereça algumas amostras para os clientes e peça a opinião sincera deles.

Se aprovado, basta inserir no seu cardápio! Será um sucesso.

Não se esqueça de ter algumas opções vegetarianas no seu cardápio. Não estamos dizendo que você precisa elaborar inúmeros pratos sem carne. Mas, pense além babata frita para atrair mais consumidores para o seu bar.

A maioria dos seus clientes não irão ao bar sozinhos e servir opções diversas pode ser um motivo que leve um grupo de amigos a visitarem e voltarem mais vezes ao seu negócio.

Recomendamos que você visite os bares que mais gosta e se inspire nos cardápios, na decoração e no conceito. Defina seu diferencial, contrate um sistema de gestão e tenha um bar muito mais lucrativo.

Mais do que um ambiente personalizado, com um bom cardápio e que seja aconchegante, trabalhe para que o atendimento ao cliente tenha um toque de excelência.

Para facilitar o contato entre os seus clientes e seu colaboradores, conte com o cardápio digital Yooga.

Você, os colaboradores e os seus clientes acessam de qualquer dispositivo. Mais agilidade no atendimento e maior liberdade para o cliente fazer seu pedido com paciência e tranquilidade.

7. Por que ter o Sistema de Gestão Yooga no meu bar?

A falta de um sistema de gestão faz com que, naturalmente, seu bar precise de estratégias totalmente manuais para a sua administração.

Planilhas, caderninhos, tabelas, somas daqui, retiradas de lá, entradas de nota, emissão de NF... Tudo isso demanda tempo.

E tempo é o nosso bem mais valioso, né?!

Tão importante quanto abrir um bar é saber mensurar seus resultados, para crescer cada vez mais ou para corrigir pequenos erros com mais rapidez.

Yooga deixa seu dia a dia mais suave, porque tem:

  • Controle financeiro, fiscal e contábil;
  • Controle ágil das vendas e do estoque;
  • Gestão de PDV, mesas e balcão;
  • Gerenciador integrado de pedidos;
  • Integração com apps de delivery;
  • Delivery próprio;
  • Comanda eletrônica;
  • Gestão de garçons, clientes e cardápio;
  • Garçom digital;
  • Relatórios completos;
  • Suporte 24h.

Ficou interessado? Clique no banner abaixo e faça um teste gratuito por 7 dias!

#VemPraYooga