PIX SAQUE E PIX TROCO PARA RESTAURANTES

Conheça as vantagens para bares e restaurantes em aderir às novas funcionalidades do PIX.

PIX SAQUE E PIX TROCO PARA RESTAURANTES

A partir do final de novembro passaram a valer duas novas modalidades do PIX: Saque e Troco.

Com o PIX Saque e o PIX Troco os usuários poderão fazer saques em locais como bares, restaurantes, padarias, lojas de departamento e supermercados, e não apenas em caixas eletrônicos ou terminais 24 horas.

De acordo com o Banco Central, a oferta dos dois novos produtos da ferramenta aos usuários é totalmente opcional. Ou seja, você dono de bar ou restaurante é quem decide se irá ofertar essas funcionalidades no seu estabelecimento.

E antes de tomar a decisão final, trouxemos aqui esse conteúdo para você refletir com cautela e de forma assertiva se o PIX Saque e o PIX troco podem trazer mais benefícios para o seu negócio.

O que é o PIX?

A sigla "PIX" remete ao pagamento instantâneo brasileiro criado pelo Banco Central (BC) onde os recursos são transferidos entre contas em poucos segundos, a qualquer hora ou dia. De forma prática, rápida e segura os recursos ficam disponíveis para o recebedor em tempo real.

Esse tipo de pagamento pode ser realizado a partir de uma conta corrente, conta poupança ou conta de pagamento pré-paga.

Além de aumentar a velocidade em que os pagamentos ou as transferências são feitos e recebidos, o PIX tem o potencial de:

  • alavancar a competitividade e a eficiência do mercado;
  • baixar o custo, aumentar a segurança e aprimorar a experiência dos clientes;
  • incentivar o mercado para o uso da tecnologia nos pagamentos de varejo;
  • promover a inclusão financeira;
  • preencher uma série de lacunas existentes na cesta de instrumentos de pagamentos disponíveis atualmente à população.

É uma nova opção ao lado do TED, DOC e cartões para pessoas e empresas fazerem transferências de valores, realizarem ou receberem pagamentos. As transações via PIX acontecem em menos de dez segundos, usando apenas o aplicativo do seu banco e diretamente no celular.

Dentre as características principais do PIX, estão:

  1. Disponibilidade: possibilidade de fazer pagamentos a qualquer horário e dia do ano, inclusive em feriados;
  2. Velocidade: a transferência ocorre em até dez segundos;
  3. Conveniência: a experiência de uso é intuitiva e facilitada para o usuário;
  4. Segurança: as transações são baseadas na Rede do Sistema Financeiro Nacional (RSFN) e têm como base tecnologias de proteção atuais e mecanismo robustos de segurança;
  5. Ambiente aberto: o PIX está disponível não só para bancos como também para financeiras, fintechs e afins;
  6. Multiproposta de uso: o PIX permite transferências independente do tipo e valor da transação entre pessoas ou empresas, pagamentos em estabelecimentos físicos ou virtuais e recolhimentos ao governo federal, como impostos;
  7. Fluxo de dados com informações agregadas: informações importantes sobre a conciliação trafegam com a ordem de pagamento facilitando a automação do processo;
  8. Baixo custo: é gratuito para pessoa física e tem taxa mínima para os demais casos de uso.

Para fins de comparação, O PIX é semelhante ao processo de envio de um e-mail. Onde só é preciso saber o endereço do remetente, mas no caso da transação financeira, são as chaves de identificação.

Em uma transação financeira como TED ou DOC, seria necessário anotar o código do banco, números da agência, conta e CPF ou CNPJ para realizar uma transferência.

Com o PIX, tudo que os usuários precisam é de uma chave do PIX. Ela é conhecida também como “apelido” por esse sistema de pagamento. O que podemos comparar à escolha de um nome de usuário em uma rede social, seu @ por exemplo.

Bares e restaurantes começam a usar o PIX para saque e troco

As novas funcionalidades do PIX: Saque e Troco, trazem vantagens para o setor de bares e restaurantes. Podem ajudar a gerar mais renda para os estabelecimentos e contribuir com a redução de roubos.

Segundo o Banco Central, esse dois produtos são opcionais e os estabelecimentos comerciais que optarem por oferecer o serviço, devem procurar sua instituição financeira para fazer a adesão.

No setor de bares e restaurantes, o PIX Saque e o PIX Troco são vistos como uma grande oportunidade e podem contribuir para aumentar o faturamento e o movimento nos estabelecimentos.

Para o presidente-executivo da Abrasel, Paulo Solmucci, a novidade traz benefícios para bares e restaurantes, que podem cobrar pelo serviço prestado de troco ou saque.

Para o nosso setor, as novas modalidades do PIX podem contribuir com o aumento do fluxo de pessoas no estabelecimento e se tornar mais uma fonte de renda, pois os empresários podem receber de R$ 0,25 a 0,95 por operação, explica Paulo.

Podemos destacar também que, com a redução do volume de dinheiro em espécie por conta das transações on-line, há maior segurança para a atividade dos restaurantes, principalmente em períodos noturnos.

Para o consumidor e clientes do seu restaurante, há o benefício de que antes ele pagava taxas para realizar saques e dependia de ir até um terminal 24 horas ou nos caixas eletrônicos credenciados.

Com essas novas funções para o PIX, o consumidor não paga nada. E ele poderá efetuar um saque, por exemplo, enquanto está almoçando no seu restaurante, ou na hora do jantar. O que traz muito mais facilidade e comodidade associada ao seu negócio.

O presidente da Abrasel também destaca o benefício para moradores de cidades do interior do Brasil, onde não há agências bancárias ou caixas eletrônicos para saque. E o seu restaurante, bar ou lanchonete pode ser o ponto para retirada do dinheiro, mas também para as pessoas passarem a conhecer mais os seus produtos e serviços.

O interesse do sistema financeiro nessas funcionalidade está na redução de custos para os bancos, que diminuirão os gastos de implantação e manutenção de máquinas e até economizarão na segurança.

Há também o interesse do governo federal em deixar de manusear o dinheiro em espécie, que é muito caro para produzir e para realizar a sua distribuição: transporte, garantia e segurança.

PIX Saque

O PIX Saque permite que os clientes de qualquer instituição participante do sistema e que desejam ter dinheiro em espécie, realizem saque em um dos pontos que ofertar o serviço. No caso, o seu restaurante.

Nessa funcionalidade não há a obrigatoriedade da compra para que o consumidor efetue um saque. Mas, como já afirmamos antes, essa será a vantagem para o seu estabelecimento de receber mais pessoas para conhecerem os produtos e o serviço que oferece no seu restaurante.

Para ter acesso aos recursos em espécie, o consumidor fará um PIX para o seu restaurante, em uma dinâmica similar à de um PIX normal, a partir da leitura de um QR Code ou do aplicativo do prestador do serviço. Após a transação, o consumidor receberá o valor em mãos.

PIX Troco

Com o PIX Troco, a dinâmica se mantém praticamente idêntica. A diferença é que o saque de recursos em espécie pode ser feito durante o pagamento de uma compra ao seu estabelecimento.

Nesse caso, o PIX é feito pelo valor total. Ou seja, da compra somada ao saque.

Por exemplo: o cliente vai até a sua hamburgueria e faz um PIX de R$30 para o seu estabelecimento, para pagar a compra no valor de R$20 e receber o troco de R$10.

No extrato desse cliente aparecerá o valor correspondente ao saque e à compra efetuados.

Limite para as transações

O limite máximo das transações do PIX Saque e do PIX Troco será de R$500 durante o dia, e de R$100 no período noturno, entre as 20h e 6h da manhã.

De acordo com o Banco Central, haverá, no entanto, liberdade para que os ofertantes dos novos produtos do PIX trabalhem com limites inferiores a esses valores, caso considerem mais adequado para os seus estabelecimentos.

O Banco Central ainda avalia que a adesão de estabelecimentos comerciais às novas funcionalidades do PIX será um processo gradual.

Então, se você está a par dessa novidade só agora, ainda tem um tempo para pensar como será a melhor forma de trazer o benefício para o seu negócio e para os seus clientes.

Benefícios do PIX quanto ao troco nos estabelecimentos

Um dos grandes empecilhos dos pequenos comerciantes é o troco em moeda ou notas pequenas. A ideia de oferecer as funcionalidades de PIX Saque e PIX Troco, portanto, é combater este problema.

Por exemplo: Se eu passo um PIX de R$12,50 e coloco que eu gostaria de receber R$20 de troco. Esse valor é debitado na minha conta (R$32,50) e o estabelecimento previamente já está se dispondo a devolver R$20.

Para os pequenos comerciantes, que só trabalhavam com dinheiro, Paulo Solmucci (presidente da Abrasel) também avalia com otimismo o uso do PIX.

"O MEI tinha muita dificuldade de abrir uma conta no banco. Muitas vezes recebiam um dinheiro na praia, não tinham troco e perdiam uma venda, ou davam um desconto que acabava com o seu lucro. Agora não, todos abriram contas no banco virtual, aquelas carteiras virtuais, e estão recebendo com PIX."

Tarifas do PIX Saque e PIX Troco

O Banco Central afirmou que não haverá cobrança de tarifas para clientes físicos (pessoas físicas e microempreendedores individuais) por parte da instituição detentora da conta de depósitos ou da conta de pagamento pré-paga para a realização do PIX Saque ou do PIX Troco para até oito transações mensais.

A partir da nona transação realizada por mês, as instituições financeiras ou de pagamentos detentoras da conta do usuário pagador podem cobrar uma tarifa pela transação.

O valor da tarifa cobrada é de livre definição pela instituição e deve ser informado ao usuário pagador antes da etapa de confirmação da transação. Pois, os usuários nunca poderão ser cobrados diretamente pelos agentes de saque.

O Banco Central explica ainda que, os quatro saques tradicionais gratuitos realizados pelo usuário fora do âmbito do PIX Saque e PIX Troco podem ser descontados da franquia de gratuidades (oito por mês).

Ou seja, se o usuário realizar um saque da sua conta, sem ser por meio do PIX Saque ou PIX Troco, esse saque poderá ser contabilizado e sua franquia de gratuidades poderá ser reduzida de oito para sete, a critério da instituição.

Para o comércio que disponibilizar o serviço, as operações do PIX Saque e do PIX Troco representarão o recebimento de uma tarifa que pode variar de R$ 0,25 a R$ 0,95 por transação, a depender da negociação com a sua instituição de relacionamento.

O que você achou desses novos produtos disponibilizados pelo Banco Central para o seu estabelecimento? Já está decidido se irá aderir ao PIX Saque e PIX Troco?

Esperamos ter ajudado na sua decisão. Fique à vontade para nos mandar um direct comentando o que você achou do conteúdo e se ele auxiliou nas suas dúvidas.